Meu Carrinho
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!
X

Envie sua Mensagem

Aguarde, enviando contato!

Topo

[email protected] | (31) 99942-9706
MENU

Estruturas de Pastas e Diretórios do Laravel

Descubra para que serve cada pasta/arquivos do diretório de instalação inicial do Laravel

Por Herman Monteiro dia em Blog

Estruturas de Pastas e Diretórios do Laravel
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp

No último artigo nós descobrimos quais são os requisitos de sistema para se utilizar o Laravel e também como definir um ambiente de desenvolvimento para utiliza-lo e, ao final do artigo nós criamos o primeiro projeto.

Se você não tiver acompanhado o artigo anterior então veja aqui.

Após criar o primeiro projeto laravel  (com o comando laravel new MeuPrimeiroProjeto) você notará um diretório chamado  “MeuPrimeiroProjeto”, dentro desta pasta você encontrará toda estrutura inicial do seu primeiro projeto Laravel, então (dependendo da versão atual do seu Laravel) você deve ver algo similar a imagem abaixo:

Estruturas de Pastas e Diretórios do Laravel

Agora você deve estar se perguntando:

Mas para que serve cada pasta/arquivo que estão neste diretório? Isto você irá descobrir agora!

Pastas do diretório raiz

Pasta APP: Nesta pasta você encontrará a maioria dos códigos de controle do seu sistema, como controladores, Modelos e definições de rota. Se você não sabe o que é um Controlador, modelo ou definições de rota, não se preocupe, estudaremos sobre isto em um outro artigo.

Bootstrap: Nesta pasta você encontrará os arquivos responsáveis pela inicialização do Laravel como o autoload, app e a pasta cache.

Config: Nesta pasta você encontrará todos os arquivos responsáveis pela configuração do sistema.

Database: Nesta pasta você encontrara as famosas migrations que  são compostas pelas estruturas das tabelas do seu banco de dados e são como uma espécie de backup desta mesma estrutura.

Public: Este é o diretório público do projeto, quando seu sistema estiver online este será o diretório que o servidor irá apontar para startar os processos de inicialização da pasta bootstrap. Nesta pasta será o local onde existirá todos os arquivos públicos como o htaccess, robots.txt, folha de estilo, scripts, downloads ou imagens.

Resources: Nesta pasta você encontrará os arquivos que são importantes para a entrega das views do seu sistema, aqui você encontra a pasta assets que contém os arquivos JS e SASS/LESS, a pasta Lang que armazena os arquivos de idioma e a tão famosa pasta VIEWS (Iremos falar sobre as Views em outro artigo).

Routes: Nesta pasta você encontrará todas as definições de rota do sistema, sejam elas rotas HTTP, rotas de comandos do Artisan ou rotas de console.

Storage: Nesta pasta você encontrará os arquivos de caches, arquivos compilados e logs do sistema.

Tests: Nesta pasta você encontrará os testes de unidade e integração do sistema.

Vendor: Nesta pasta você encontrará todas as dependências instaladas pelo Composer. Esta pasta é ignorada pelo Git (Se você não sabe o que é o Git, não se preocupe, iremos falar sobre ele no próximo artigo) pois o Composer sempre deve ser executado como parte do processo de implantação em outros servidores.

Agora você já sabe para que serve cada uma das pastas que existem na instalação inicial do Laravel, então vamos analisar cada um dos arquivos que estão neste mesmo diretório raiz.

Arquivos do diretório raiz do Laravel

.env: Este arquivo é utilizado para definir todas as variáveis de ambiente. Se você não sabe o que é uma variável de ambiente, podemos dizer que elas definem algumas configurações necessárias para que o sistema funcione em seu ambiente, elas não são confirmadas no controle de versões do GIT pois cada ambiente deve possuir sua própria configuração.

Para esclarecer melhor, imagine que tenho uma equipe de 5 desenvolvedores e então iniciamos o desenvolvimento de um sistema qualquer, o Start deste sistema foi realizado em meu computador, então por segurança eu criei um usuário e senha para acessar meu banco de dados, estas informações eu irei inserir no arquivo .env e então quando eu for enviar os arquivos para o repositório do Git, este arquivo .env contendo a senha que apenas eu posso saber não será enviado, e assim cada um dos membros da equipe poderão definir seu próprio arquivo .env contendo suas informações confidenciais e de ambiente.

.env.example: Este é apenas um arquivo que serve como template onde cada um dos membros da equipe poderá duplicar para criar seu arquivo .env. Este arquivo “.env.example” será enviado para o repositório do Git.

Artisan: Este arquivo é necessário para executarmos no terminal todos os comandos do Artisan (Iremos falar sobre o Artisan em outro artigo).

“.gitignore” e “.gitattributes”: Estes são apenas arquivos de configuração do Git, sem eles nenhum comando do Git irá funcionar.

“composer.json” e “composer.lock”: Estes são arquivos de configuração do Composer.  Além de definirem as dependências PHP do projeto, também compartilham algumas informações básicas do mesmo. Sempre que necessário você poderá editar o composer.json, porem nunca poderá editar o composer.lock.

Gulpfile.js: Este é arquivo é opcional e serve para compilar e processar assets de frontend através do Elixir e Gulp.

package.json: Similar ao composer.json, porém seu uso é voltado para assets frontend.

phpunit.xml: O Laravel utiliza o PHPUnit como ferramenta de testes de uso e este é o arquivo de configuração desta ferramenta.

readme.md: Apenas um arquivo que fornece uma breve introdução ao Laravel.

Server.php: Quando você coloca seu projeto no ar e algum servidor com menor recurso tenta acessa-lo e não consegue, este arquivo irá tentar permitir o acesso, ele é um servidor de backup e existe unicamente para este fim.

E...é isto ai! Agora você também já sabe para que serve cada um dos arquivo do diretório raiz de uma nova instalação do Laravel. No próximo artigo iremos falar sobre algumas configurações do Laravel e também faremos uma breve introdução ao Git.

Se você gostou deste post ou então quer deixar algum Feedback ou complementar com alguma informação que talvez eu tenha deixado passar batido, deixe seu comentário abaixo e compartilhe nas redes sociais para que também possa ser útil para outras pessoas.

Até o próximo artigo.

#SimboraCodar

E é isto ai, estas foram as dicas rapidas de hoje!

Gostou deste conteúdo? Se sim, então compartilhe com seus amigos e deixe seu comentário abaixo.

E caso queira Conquistar muito mais clientes ao ser encontrado no Google, saiba que a Aeros Agência Digital além de utilizar as melhores TÉCNICAS DE SEO aplicadas em seu projeto também oferece outras soluções de MARKETING DIGITAL para impulsionar os resultados do seu negócio na internet.

Imagine o poder destas duas estratégias aplicadas em seu site ou loja virtual?

QUE RECEBER O CONTATO DE UM ESPECIALISTA!

PS: Você também pode solicitar um atendimento através do WhatsApp -> (31)99942-9706


No mais fico por aqui, um abraço e bons negócios!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo!

Posts Relacionados

Leia Outros conteúdos relacionados a este mesmo assunto